:include data='blog' name='all-head-content'/> OS PERIGOS DO SENTIMENTALISMO - FRONT CATÓLICO

Header Ads

OS PERIGOS DO SENTIMENTALISMO


 "O sentimentalismo é, na sensibilidade, uma afetação de amor de Deus e do próximo que não existe suficientemente na vontade espiritual. Então, a alma procura a si mesma mais que a Deus. Donde, para tirar a alma desta imperfeição, Deus purifica a alma pela aridez da sensibilidade
Se, verdadeiramente, a alma nesta aridez não é suficientemente generosa, cai na preguiça espiritual, na tepidez e não mais tende suficientemente à perfeição
Igualmente, pelo amor desordenado de si mesmo se vicia o labor intelectual ou apostólico, pois nele buscamos satisfação pessoal, buscamos o louvor, mais do que Deus ou a salvação das almas. Assim, o pregador pode tornar-se estéril «como um bronze que soa ou um címbalo que tine». A alma se retarda, não é mais iniciante, não avança ao estado dos aproveitados, permanece uma alma retardada, como um menino que, por não crescer, não permanece menino, nem se faz adolescente ou um adulto normal, mas um homúnculo deforme. Ocorre algo similar na ordem espiritual e isto provém do amor próprio desordenado, do sentimentalismo , do qual nasce a esterilidade da vida" - Pe. Garrigou Lagrange

Hoje conto a história de de muitos católicos que viveram e vivem a fé com muito sentimentalismo
Pra começar a história, relembre o dia em que você sentiu aquela fisgada, Jesus te pescando, seu momento de conversão

Nesse dia, aposto que você queria mudar o mundo, certo? Dava vontade de falar de Jesus pra todo mundo, vivia numa choradeira com qualquer música que ouvisse. Na missa queria colocar pra fora todos os sentimentos e etc.

 Aí, chega o momento em que a “fé” esfria. Não sentimos mais nada, e na maioria das vezes se perguntamos pra Deus : “Você me abandonou? Porque não sinto mais nada?”
Pergunto uma coisa : Aquele sentimentalismo todo era fé realmente?

Diz o autor da carta aos Hebreus o seguinte: ”A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê”. (Hb 11,1)
 Podemos também afirmar que é a fé é uma certeza a respeito daquilo que não se sente.

Na biografia de santa chamada Gemma Galgani conta-se que ela havia recebido os estigmas de Cristo muito cedo.

Ela sempre oferecia seus sofrimentos à Deus em expiação pelas almas. Um fato interessante da vida dela é que vivia uma vida tão santa, que era sempre vista com uma luz muito forte quando estava orando e recebia flagelações de demônios durante sua vida. Nossa Senhora aparecia muitas vezes em sonhos

 Certa vez Jesus apareceu para ela e fez um propósito para sua vida : Não sentir nada quando orasse, ter indisposição para a oração, sofrer por não sentir mais um pingo de emoção ao orar, ao ir na Missa, nem quando fosse receber os Sacramentos
Jesus propôs isso a Gemma Galgani porque queria que ela sentisse o que Ele sentiu na sua Paixão, ou seja, muita angústia e medo a ponto de dizer: “Pai, porque me abandonaste?”
Ela aceitou e com muita paciência, mesmo não sentindo nada, mesmo com tantas doenças que assolavam a vida dela (problemas estomacais, não parava nenhum alimento no seu estômago, e ainda piorava com o incomodo das chagas), perseverou na oração, aguentou os açoites do demônio e oferecia tudo a Deus

Isso era fé realmente pois ela não sentia mais nada, mas mesmo assim tinha fé que Deus não iria desampará-la e, na vida futura, ou seja, no céu, iria gozar da presença de Deus.Jesus também disse para Tomé quando não cria na Sua Ressurreição: ”Disse-lhe Jesus : Creste, porque me viste. Felizes aqueles que crêem sem ter visto!” (Jo 20,29) .


OS SANTOS ADVERTEM SOBRE O PERIGO DA BUSCA POR EXPERIÊNCIAS SENSÍVEIS NA VIDA ESPIRITUAL

Subida do Monte Carmelo, p. 217ss, Capítulo XI

“Importa saber que, não obstante poderem ser obra de Deus os efeitos extraordinários que se produzem nos sentidos corporais, é necessário que as almas não o queiram admitir nem ter segurança neles; antes é preciso fugir inteiramente de tais coisas, sem querer examinar se são boas ou más. Porque quanto mais exteriores e corporais, menos certo é que são de Deus. (...) Quem estima esses efeitos extraordinários erra muito, e corre grande perigo de ser enganado, ou ao menos, terá em si total obstáculo para ir ao que é espiritual. Como já dissemos, os objetos corporais nenhuma proporção têm com os espirituais, por isso, deve-se sempre pensar que, nos primeiros, mais se encontra a ação do mau espírito em lugar da ação divina. O demônio, possuindo mais domínio sobre as coisas corporais e exteriores, pode com maior facilidade nos enganar neste ponto, do que nas mais interiores e espirituais.”

"(...) São de natureza a produzir erro, presunção e vaidade; porque sendo tão palpáveis e materiais, movem muito os sentidos"

" Nas visões corporais e nas impressões sensíveis, ou mesmo nas comunicações mais interiores, quando são obra de Deus, o seu efeito se produz instantaneamente no espírito sem dar à alma tempo de deliberar para aceitá-las ou rejeitá-las. Como Deus age sobrenaturalmente sem a diligência e habilidade da alma, assim, sem cooperação dela produz o efeito desejado no espírito"

" As comunicações vindas do demônio causam (...) desassossego, ou aridez, vaidade ou presunção de espírito"

" A alma, portanto, jamais se há de atrever a querer admitir tais comunicações extraordinárias, mesmo mandadas por Deus. Porque daí resultam seis inconvenientes: a perfeição da fé, que a deve reger, vai diminuindo; pois tudo o que se experimenta, sensivelmente, muito prejudica a fé, a qual ultrapassa todo sentido. Segundo: as impressões sensíveis são impedimento para o espírito, quando não recusadas. (...) terceiro...(...) Quarto: o fruto interior dessas comunicações vai se perdendo, porque a alma concentra atenção no que elas tem de sensível, isto é, no menos importante. Quinto...(...) Sexto: querendo admitir esses favores de Deus, a alma abre a porta ao demônio para enganá-la com outros semelhantes, pois como disse o Apóstolo, que pode o inimigo transformar-se em anjo de luz (2Cor 11,14), e sabe muito bem dissimular e disfarçar as suas sugestões com aparência de boas" 

" É conveniente fechar a entrada de nossa alma a essas visões, negando-as todas. Rejeitando as más, evitam-se os erros do demônio e, quanto às boas, não servirão de obstáculo para a vida de fé"

"O demônio se regozija muito ao ver uma alma admitir voluntariamente revelações e inclinar-se a elas"

" A alma presa às graças sensíveis permanece ignorante e grosseira na vida de fé, e fica sujeita muitas vezes a tentações graves e pensamentos importunos"

" Cautela nessas comunicações exteriores e sensíveis sem jamais as admitir – a não ser, em certas circunstancias muito raras e sob o parecer de alguém com muita autoridade, e excluindo sempre o desejo delas"

 São Vicente Ferrer põe as almas de sobreaviso contra a “sugestão e ilusão do demônio, que engana o homem em suas relações com Deus e em tudo o que se refere a Deus” (A vida Espiritual). Ele dá o remédio contra as tentações espirituais suscitadas pelo diabo: “Os que queiram viver na vontade de Deus não devem desejar obter [...] sentimentos sobrenaturais superiores ao estado ordinário daqueles que têm um temor e um amor a Deus muito sinceros. Tal desejo, de fato, só pode vir de um fundo de orgulho e de presunção de uma vã curiosidade em relação a Deus e de uma fé demasiado frágil. A graça de Deus abandona o homem que está preso a este desejo e o deixa à mercê de suas próprias ilusões e das tentações do diabo que o seduz com revelações e visões enganosas” (Ibidem).


Santo Inácio de Loyola, em sua regra para o discernimento dos espíritos diz: “É próprio do espírito mau, que se disfarça em anjo de luz, introduzir-se em conformidade com a alma devota e sair com proveito dele, isto é, suscitar pensamentos bons e santos, conformes com a tal alma justa, e depois procurar pouco a pouco atingir seus objetivos, atraindo a alma a seus enganos secretos e perversas intenções” ( Discernimentos dos espíritos, 4o. regra)


COMO ENTÃO NÃO DEIXAR QUE O SENTIMENTALISMO ATRAPALHE NOSSA VIDE ESPIRITUAL??



A PRIMEIRA COISA QUE DEVEMOS FAZER é não desistir da oração, mesmo se não estiver com vontade, indisposto, tente persistir. Uma boa dica é a reza do terço. Deixe que Nossa Senhora reze com você e por você. “Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa”. (Jo 19,27)

SEGUNDA COISA : Se cercar das coisas de Deus e renunciar aquilo que não convém para sua vida. Procure ler as Sagradas Escrituras à Luz do Magistério da Igreja ; procure sobre a vida dos santos, pois eles souberam amar a Deus sobre todas as coisas, mesmo com grandes tribulações. Não tenha medo do silêncio, deixe que Deus te dê a Graça de orar, refletir, meditar com muita calma, sem exaltações, porque é muito fácil orar berrando em muitos grupos de oração , (...) a oração de você para Deus em silêncio não deve ser descartada

TERCEIRA COISA : Use os Sacramentos da Igreja com freqüência : Confissão e Eucaristia . Se examine todo dia e pergunte para si mesmo se você está em comunhão com Deus. Se conseguir, participe da Missa todo dia, comungue todo dia

Que a cruz, que nestes tempos é evidenciada, nunca suma de nossos horizontes; que ela seja a nossa grande filosofia, que desafia todo conhecimento, diante da qual, todos as ilusões humanas revelam sua contingência e efemeridade. Eis o tempo do amor. Nova humanade, renascida do lado aberto do Cordeiro, homens maduros, mostrem suas faces, ou melhor, mostremos o nosso Coração. "O mundo gira, mas a cruz permanece firme". Permaneçamos com Jesus. Eis o tempo da oração, do silêncio, da contemplação. Que a seriedade do amor nos guarde contra qualquer sentimentalismo, e que a sobriedade da verdadeira santidade nos acompanhe e nos ensine. Este é o tempo de oferecer o nosso ombro ao Senhor, a nossa vigilância como sinal de amor e fidelidade. Que o mundo durma bêbado de seus prazeres, entorpecido de suas alegrias vãs. Nós, católicos, homens experimentados no combate, despertos, contemplemos ao Amado. Vigiemos, munidos da santa arma que é a Santa Cruz . Eis a espada da alma amante, a cruz. Eis a certeza da vitória, eis a segurança do encontro com o Amado, eis a inimiga de toda mentira e ilusão, eis a via do amor e da felicidade, cujo fim, será o doce amplexo com o Esposo de nossas almas. "Crux Spe Unica"

7 comentários:

  1. "Ela sempre oferecia seus sofrimentos à Deus em expiação pelas almas."
    Parece nobre e bem intencionado, mas perante Deus só tem valor o sangue do Bom Remidor, Jesus! "Se, no entanto, andarmos na luz, como Ele está na luz, temos plena comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado...
    Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar todos os pecados e nos purificar de qualquer injustiça." (I Jo. 1:7, 9).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Protestante né?
      Pois bem, já se deu conta o que Paulo dizia? Não sou eu que vivo, mas Cristo que vive em mim. Todo aquele que procura a santidade não está expondo a si mesmo, mas o Cristo. Os santos não são exemplos em si mesmo, são exemplos em Jesus. Não são mais eles mesmos, pois Cristo neles vive.

      Excluir
  2. O Sr. está redondamente enganado. O seu "pastor" está lhe transmitindo a sua interpretação particular e totalmente deturpada da Bíblia Sagrada, que a própria Bíblia condena em 2Pd 1,20: “Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação particular” (2 Pedro 1,20)

    Sobre oferecer os sofrimentos a Deus, o Sr. nunca leu o que diz o Apóstolo em Colossenses 1,24?

    "Agora me alegro nos sofrimentos suportados por vós. O que falta às tribulações de Cristo, completo na minha carne, por seu corpo que é a Igreja."

    http://www.ofielcatolico.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo. As pessoas precisam parar de enxergar Deus como um vovô... Não há céu sem cruz! E a cruz exige de nós morrermos nesse mundo para nascer para Deus.

      Excluir
  3. Henrique, o seu comentário foi perfeito. Jacob, cuidado com os falsos profetas, eles estão por toda parte. Cristo e sua Igreja te espera de braços abertos, mas com humildade.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Engraçado eu não vejo católico dando pitaco em site protestante mas vejo muito a situação inversa. Povo chato.

    ResponderExcluir

Contato:VALMIRCESARVGA@HOTMAIL.COM

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();